Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria não vai com as outras.

opiniões pessoais sobre tudo um pouco.

Maria não vai com as outras.

opiniões pessoais sobre tudo um pouco.

12
Mar20

A validade dos portadores de útero.

Patrícia Pereira

 

Por favor, parem de questionar as pessoas com útero quando vão ser mães. É das merdas que mais me tira do serio. O facto de eu vir equipada com útero não é justificação para esse tipo de inquisição. O valor de uma mulher não está agregado a capacidade de engravidar.

Esse tipo de questões ainda me tira mais do serio quando vêm de mulheres. As que dizem “vais mudar de ideias”, em relação a minha vontade de não ser mãe. Que alias tenho desde a primeira menstruação. Ou usar o exemplo dos filhos e dizer “o quão realizadas se sentem por ter tido filhos.” Eu sinto-me realizada que chegue, obrigado. Tenho a minha realização académica, que me deu trabalho que chegue e me deixa orgulhosa de mim mesma. Tenho os meus problemas bem ajustados, apesar de anos passados com lutas com depressão e ansiedade. Estou bem realizada ao ponto de conseguir passar tempo de qualidade comigo mesma a desenhar, escrever, ou ouvir podcasts de forma compulsiva.

Acho que se de facto se algum dia mudar de ideias em relação a maternidade (o que não me parece), não vai ser para me sentir mais realizada. É apenas um processo biológico, o qual já nascemos com equipamento, não requer propriamente qualquer forma de exercício cognitivo. Não é uma forma de realização em geral, é apenas em muitos casos a necessidade de deixar o cunho pessoal na terra, moldando um ser humano aos nossos genes e hábitos. É em parte um exercício narcisista, em parte um exercício meramente evolutivo e da necessidade biológica de propagar a raça humana.

Sei que é daquelas questões que normalmente aflige mais as fêmeas, porque a sociedade patriarcal em que vivemos ainda cinge muito o valor de uma mulher a isso. Por isso torna-se necessário nós, fêmeas, versar o quão somos mais que a nossa capacidade de ovular e garantir a propagação da raça humana. E claro as fêmeas que se sentem realizadas com isso: bom para elas. Agora deixem as outras fêmeas em paz.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D