Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria não vai com as outras.

opiniões pessoais sobre tudo um pouco.

Maria não vai com as outras.

opiniões pessoais sobre tudo um pouco.

12
Ago19

O flagelo das t-shits de mulher.

Patrícia Pereira

Há dias discutia com uma amiga que trabalha numa cadeia de roupa daquelas multinacionais, o flagelo que afecta as camisolas de mulher. Ela também aborrecida de ver na loja onde trabalha t-shirts estampados de Disney cheias de dourado e prateado na secção de mulher. Nessa mesma secção as habituais camisolas com borboletas, glitter e lantejoulas. Quando a secção de homem da mesma loja tinha uma colecção de camisolas de referências a filmes, que ambas adorávamos. Acabamos a discutir qual o melhor tamanho de homem para comprar sendo uma mulher, tento em conta coisas como ancas e peito e como ficam em diferentes camisolas de cortes masculinos.

A realidade é que nestes saldos voltei a comprar camisolas da secção de homem. Está a tornar-se um ritual. Não só porque não me revejo nas cores e padrões das camisolas de mulher. Como é difícil comprar uma camisola branca lisa que não seja semi transparente na secção de mulher e fácil comprar na de homem. Claro que poderão dizer que isso advém dos meus gostos. No entanto sei que não sou a única nesta revolta. E o que me incomoda mais é que se tradicionalmente as mulheres são as que gastam mais dinheiro em roupa, porque raio as comuns lojas de centro comercial não têm mais opções de camisolas simples, mesmo que tenham todas as outras de glitter, lantejoulas ou borboletas. Porque não há referências a cinema, arte e musica também nas nossas t-shirts, quando nas de homem são aos pontapés. Acredito que as mulheres consomem tanta ou mais cultura que os homens. Porque isso não se reflecte na nossa roupa?

Claro que a resposta pode ser encontrada em outras lojas de roupa, mais dentro do conceito de slow fashion, no entanto o comum do mortal não tem orçamento para tal. E eu para já tenho outras prioridades para o meu orçamento de que queimar um dinheirão numa peça de roupa. Mesmo comprando cada vez menos, como tem sido no ultimos anos, umas cinco peças por ano no maximo. Logo para já enquanto o panorama não mudar, restam me sempre as t-shits de homem.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D